Camgirl, Exemplo de Mulher

Camgirl, Exemplo de Mulher.

IMG_20170308_200127

(@pocahontaaslua)

É clichê dizer que todo dia é dia da mulher e de valorizá-las. Assim como é clichê, é verdade. Mas isso não impede que demos uma atenção especial a elas no Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

Aliás, é mais do que justo dedicarmos nosso tempo, nesse período de exaltação, para, despindo-nos do viés mais comercial, não só homenageá-las, mas também apoiá-las, debater temas sensíveis e lutar para combater tabus, preconceitos e a própria estupidez humana.

Nesta Semana da Mulher, eu escolhi homenagear mulheres especiais que resolveram assumir na plenitude a liberdade que possuem, desbravando o mundo camming.

Mulheres de vanguarda, que são donas do próprio corpo e do próprio desejo.

Mulheres que decidiram ter o domínio de sua sexualidade e de suas próprias ações.

Mulheres livres que escolheram fazer o que sentem prazer em fazer e não aquilo que alguém lhe impôs fazer.

Mulheres que escolheram não se prender a preconceitos e ao mundo opressor que as cercam.

Assim como faço quase todos os dias, hoje, nas comemorações do Dia Internacional da Mulheres, escolhi homenagear as Camgirls.

Já tive a oportunidade de dizer por que sou tão fã das Camgirls e as admiro tanto .

Camgirls são mulheres maravilhosas que dedicam seu tempo a tornar nossas vidas mais agradáveis e estimulantes, nos melhores sentidos que essas palavras podem ter.

E são maravilhosas não somente porque são belas ou porque dedicam seu corpo e suas habilidades ao nosso prazer virtual.

São maravilhosas porque são mulheres de verdade. Porque dedicam sua atenção e seu carinho a uma pessoa que pode ser desconhecida. Porque querem nos ver bem, alegres e satisfeitos.

Porque são doces, mas podem ser tão malvadas quanto nossas taras desejam. Ou tão inocentes quanto nossos sonhos permitem.

Porque são capazes de nos provocar, com um sorriso, um decote ou qualquer gesto mais leve.

Porque são capazes de nos surpreender.

Mas principalmente porque são inteligentes e têm muita história para contar. São admiráveis.

São donas de histórias de vida e histórias vividas. E muito se tem para viver ainda.

E essas histórias podem ser ainda mais bonitas se todos nós tivermos a consciência de que elas não fazem nada de errado ao se assumirem camgirls.

Toda mulher tem direito a explorar sua sexualidade, de acordo com seus próprios limites ou até sem limites, se assim ela desejar.

Camming, exibicionismo e sexo virtual não são crimes nem imoralidades. Não são coisas feias ou que mereçam reprimenda. São simplesmente manifestações de liberdade corporal, íntima, sexual e, igualmente importante, consensual.

As camgirls não invadem sua casa sem autorização para perturbar lares ou criar taras. Elas são procuradas por quem tem interesse e pretende investir seu tempo e dinheiro em momentos de prazer virtual, curtindo igualmente sua liberdade sexual.

Camming, é, acima de tudo, uma relação de reciprocidade. Entendimento, sedução, carinho, desejo e prazer mútuos. Dos dois lados da tela. E essa relação, como todas as outras do mundo real, exige o máximo de respeito e privacidade.

O fato de as camgirls estarem do outro lado da tela e, muitas vezes, assumirem personagens não as tornam meros objetos. Elas são mulheres de verdade, pessoas que, como sua mãe, sua irmã e sua filha, merecem todo respeito, apoio e proteção e são também plenas de direito, como já escrevi aqui outro dia.

Camgirls não precisam de nossa desconfiança, de nosso preconceito ou de nossas ofensas.

A vida delas já não é fácil.

Precisam trabalhar horas a fio, conquistar seu público, lidar com todo tipo de desejo e tara, conviver com clientes com os mais variados níveis de educação e tentar agradar a todos.

Muitas vezes as camgirls precisam lidar com os preconceitos de quem está perto dela: família, amigos, colegas de outro tipo de trabalho. Ou com questionamentos e olhares tortos.

Inúmeras outras vezes, as camgirls precisam lidar com o segredo. Se fazem de personagens para evitar justamente os preconceitos e os questionamentos.

Em qualquer dos cenários, são elas igualmente dotadas de extrema coragem. Ora são corajosas por assumirem publicamente, de cara lavada, a atividade de camgirls e todo o burburinho que isso pode causar. Ora são corajosas por carregarem sozinhas (ou com o apoio de poucas pessoas, como maridos, mães, irmãs) toda a dificuldade de ter uma vida paralela.

Então, tudo de que elas precisam é paz. Sossego. Tranquilidade, para fazerem o trabalho delas, se divertirem e terem o sucesso que merecem.

Por isso vejo com tristeza as ofensas de clientes e os julgamentos precipitados de terceiros sobre o caráter dessas bravas mulheres. Como se o trabalho das camgirls mudasse uma vírgula do que elas são por dentro e do bem que elas são capazes de proporcionar.

Vejo com ainda mais tristeza alguns episódios de intrigas e críticas destrutivas que surgem de algumas camgirls em relação a outras. É preciso entender que todas têm espaço e luz própria.

O mundo é uma diversidade. Cada camgirl tem sua beleza particular, porque toda mulher é bela. Cada camgirl tem seus talentos e encantos. E todas têm um mundo reservado para seu brilho próprio.

Ofensas e julgamentos negativos, sejam aqueles vindo de clientes e de colegas de atividade, sejam aqueles disparados por familiares e amigos são atos de violência humana e tornam as coisas ainda mais difíceis. Já disse em outra oportunidade que a lei está ao lado das camgirls, mas alguns danos podem ser irreparáveis. Podemos perder não apenas belas camgirls, mas também as pessoas incríveis que estão por trás delas!

Então, faço uma súplica a que preservemos a paz de nossas musas camgirls. Admiremo-las! Apoiemo-las! E se, de repente, não gostamos de uma ou outra, ainda assim respeitemos seu trabalho e sua privacidade.

Todos nós temos responsabilidade por construir um mundo camming melhor. Isso é apenas um reflexo de nossos deveres sociais. É mais, é um compromisso natural com a dignidade humana.

Como diria o jurista Carlos Ayres Britto, “todo ser humano é um microcosmo. Um ser absolutamente único, na medida em que, se é parte de um todo, é também um todo à parte”. E se desejamos ver nosso mundo próprio em paz, precisamos nos dedicar ao respeito e à privacidade de todos os outros.

E como eu mesmo poetizei com a falta de talento habitual num #PoemaDoDio:

“Não se engane, palavras têm peso

Para o bem ou mal, são poderosas

Prefiro utilizá-las como rosas

Perfumando a vida de quem desejo”

E para elas, camgirls de tantas faces e tanto brilho, reservo minhas melhores palavras! Dia após dia, terão meu apoio, meu carinho e, em alguns casos, meu tesão explodindo por dentro, minha paixão juvenil ou um amor sincero e verdadeiro.

Mas todas vocês, camgirls, são mulheres belas, bravas e guerreiras!

Nunca se esqueçam da força que há dentro de vocês. Sejam livres, sejam felizes!

IMG_20170308_195546

@BlanLeve

IMG_20170308_195614

@NicollyHot

IMG_20170308_195811

@LindaGirlCht

IMG_20170308_195847

@BruninhaFitness

IMG_20170308_200052

@lolita_nina

IMG_20170308_200355

@IzaBelly_Hot

 

 

Com amor,

Dio Puto/Poeta de Terno (@dioclecioch)

(E tenho certeza de que muitos amigos assinam comigo esse texto!)

#HeForShe

#MulherMaisQueMusa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s